tijolo aparente

Tijolo aparente: guia completo com dicas e ambientes inspiradores

Atemporal, o tijolo aparente confere um visual natural ao projeto, trazendo textura e rusticidade aos ambientes. Por isso, é um material muito bem-vindo tanto em áreas internas como externas. Embora seja um elemento já consolidado na arquitetura de interiores, ainda existem dúvidas que permeiam o revestimento, os cuidados certos com a instalação para o acabamento perfeito e a manutenção das peças.

O mercado dispões de diferentes de materiais com esse efeito: desde os revestimentos cerâmicos, sintéticos até o original de barro – o tipo mais comum, que pode ser encontrado na estrutura das construções ao descascar as paredes. Como vantagem, o material oferece preço acessível, alta resistência durabilidade, bem como o conforto térmico e isolamento acústico tão desejado nas construções.

Com a experiência e a inspiração dos arquitetos, confira o passo a passo para adicionar o tijolinho na reforma pretendida para o próximo ano.

Tipos de Tijolinhos

No living, a arquiteta Cristiane Schiavoni usou os bricks de cerâmica numa paginação de espinha de peixe para decorar o living integrado | Fotos: Carlos Piratininga

Além da versão tradicional utilizada na construção das paredes, a arquitetura de interiores conta com os conhecidos bricks de cerâmica. Trata-se de placas de revestimentos que simulam, de forma fidedigna e com um leque de opções de acabamentos, o charme e a beleza natural dos tijolinhos.

Dessa forma, o sonho não está atrelado à sorte de descascar a parede e torcer para que a obra tenha utilizado o tijolinho – e não o bloco de cimento, por exemplo. Como vantagem, a aplicação a aplicação é efetuada diretamente na parede com os mais diferentes desenhos. Sem contar as opções de acabamento, que variam desde o tijolo de barro até um efeito mais liso, propiciando ares mais sofisticados.

Cuidados no assentamento

Embora sejam duráveis, os tijolos que ficarão expostos pedem atenção na instalação. Acertar no alinhamento das peças na parede garante um excelente resultado.

Para o assentamento, é preciso erguer uma parede com a ajuda de argamassa – mistura de cimento, areia e água que formam as juntas entre os tijolos. Antes do assentamento, confira o nível da parede para que os revestimentos de tijolos estejam retos.

A superfície precisa estar limpa e seca, mas com pequenas ranhuras para aumentar a aderência da argamassa. Sempre verifique se as juntas verticais e horizontais (espaços entre os tijolos) estão coincidindo para conferir um visual harmônico. Vale estudar qual junta se aplica ao seu projeto, sendo elas:

  • Junta cheia: a argamassa fica aparente, pois é nivelada na superfície do tijolo, dando um tom mais rústico e envelhecido;
  • Junta seca: nesse estilo a argamassa fica escondida, dando a impressão de que os tijolinhos estão empilhados, propiciando um visual mais moderno.
  • Junta frisada: A argamassa fica aparente, mas ela é removida entre os tijolos, criando um efeito de profundidade.

Durante o assentamento, é importante limpar os tijolos com a ajuda de um pincel de cerdas de náilon e água limpa para que o cimento não manche a parede.

Para quem vai remover o reboco da parede existente, a dica é tomar muito cuidado para que as ferramentas não machuquem demais as peças que estarão aparentes, embora o acabamento desigual seja indicado para quem quer um visual mais rústico.

Manutenção

É importante saber que o tijolo aparente demanda cuidados permanentes devido à porosidade. No pós-obra, existe um truque interessante para evitar que o tijolo solte pó após a instalação. A dica é esfregar a parede com uma bucha suave e remover a areia que fica superficialmente sobre as peças. Depois, é necessário impermeabilizar as peças, evitando a formação de limo e acúmulo de sujeira. Os produtos mais indicados são o silicone líquido ou resina.

Além disso, quando aplicados na área externa, é preciso promover a limpeza mensal com solução de cloro com água. Já para a área interna, se faz necessário remover o pó com pano úmido ou uma vassoura de cerdas macias. Quando todo processo é feito de forma correta, a parede de tijolinho aparente dura, intacta, até dois anos. Após este período, é indicado aplicar novamente a resina.

tijolo aparente

Tijolos com junta seca compõem o pilar que dá um toque natural à casa reformada pelo escritório PB Arquitetura | Foto: Photons Fotografia

Pintura

tijolo aparente

Na arquitetura de interiores assinada pela arquiteta Marina Carvalho, do escritório Marina Carvalho Arquitetura, o azul foi eleito a cor que cobriu a parede de tijolinhos | Foto: Evelyn Müller

Se a ideia é colorir os tijolos, o mais recomendado é utilizar tinta acrílica, que é mais fácil de limpar do que a látex. Ela pode ser aplicada com rolo, deixando as superfícies uniformes. O recurso ajuda a esconder as imperfeições de paredes brutas, que foram descascadas.

Escolha de tamanho

Em geral os tijolos medem 5 x 22 x 10 cm, e rendem o dobro quando são divididos ao meio, ficando 5 cm de espessura. A dica também ajuda a poupar centímetros em espaços pequenos. Alguns fabricantes oferecem as peças com pré-corte para facilitar o trabalho.

Confira alguns ambientes onde o tijolo aparente é destaque e faz bonito na arquitetura de interiores:

Projetado pelo arquiteto Bruno Moraes, responsável pelo escritório Bruno Moraes Arquitetura, o apartamento evoca o estilo industrial. Junto com o efeito de cimento queimado presente no piso e no teto, o décor destaca o brick modelo Brick Mattone, que promoveu o efeito do tijolinho aparente |Foto: Luis Gomes

A arquiteta Pati Cillo, do Pati Cillo Arquitetura, é adepta ao uso do tijolo aparente. Na sala de estar, investiu componente que reveste a parede e faz as vezes de painel para a instalação da TV. Para tanto, os tijolos foram cortados ao meio para uma profundidade menor. Os nichos foram criados com a ideia de trazer movimentos e receber peças decorativas | Foto: Luis Gomes

Para trazer uma atmosfera mais feminina, os tijolinhos aparentes foram pintados de branco no projeto de arquitetura de interiores assinado por Carina Korman, do escritório Korman Arquitetos. Ao pintá-los de branco, a intenção foi trazer claridade para os ambientes. Foi utilizada a tinta látex branco fosco, porém, a superfície porosa exige mais demãos para a cobertura perfeita | Foto: JP Image

A parede de tijolinhos no quarto de casal deixou o ambiente ainda mais charmoso neste projeto assinado pela Júlia Guadix, da Liv`n Arquitetura. Além de lindo, o revestimento ajuda a manter a temperatura agradável: mais quente no inverno e mais fresco no verão | Foto: Guilherme Pucci

 

tijolo aparente

Neste quarto pensado para um jovem morador, os arquitetos do Andrade & Mello Arquitetura apostaram em uma linguagem dinâmica e descolada, já que ele adora música e cinema. O tijolinho cinza contrasta com o preto dos armários e conferiu uma atmosfera masculina para o espaço. Envolvida pela tapeçaria, a cama oferece mais conforto ao quarto | Foto: Luis Gomes

tijolo aparente

Efeito delicado do tijolinho pintado de branco marca presença na varanda integrada produzida pelo arquiteto Renan Altera, da Altera Arquitetura. O tom destacou o verde natural do jardim vertical | Foto: Guilherme Pucci

Sobre Altera Arquitetura

@alteraarquitetura

Sobre Bruno Moraes Arquitetura

www.brunomoraesarquitetura.com.br

@brunomoraesarquitetura

Sobre Cristiane Schiavoni Arquitetura

www.cristianeschiavoni.com.br

@cristianeschiavoni

Sobre Korman Arquitetos

@kormanarquitetos

Sobre Liv'n Arquitetura

www.livn.arq.br

@livn.arq

Sobre Marina Carvalho Arquitetura

www.marinacarvalho.com

@marina.carvalho.arquita

Sobre Pati Cillo Arquitetura

www.paticillo.com.br

@paticillo_arquitetura

Sobre PB Arquitetura

www.pbarquitetura.com.br

@pbarquiteturanoinsta

 

Quem escreve por aqui é Vanessa Vargas, Relações Públicas, empreendedora e mãe do Antônio.

Deixe uma Resposta