Reserva em Porto Alegre

Inauguração acontece no dia 10 de novembro, no Barra Shopping Sul

 


A celebração da chegada da Reserva em solo gaúcho já tem nova data: 10 de novembro, no Barra Shopping Sul. Com espírito inovador e vocação para a transgressão, a grife masculina faz parte do Grupo Reserva — que está presente em cidades como Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Salvador, Recife e Belém.

A Reserva não é uma marca de moda. É uma empresa de comunicação, que usa a roupa como meio de disseminar novas ideias. Lançada em 2006, a grife masculina se transformou em grupo que hoje abriga, além da própria Reserva, a infantil Reserva Mini, a feminina Eva, uma operação de camisetas on demand licenciadas e que tem operação própria (Use Mussum, Alô Regina, Use Dez e Use Ideia Fixa) e ainda a empreitada gastronômica Reserva TT Burger, criada em parceria com o Grupo Troisgros. Juntas, elas cresceram 100% ao ano de 2010 para cá.

Hoje, são 44 lojas próprias do Grupo Reserva (das quais seis são exclusivas de Reserva Mini e outras três da Eva, no Rio de Janeiro), além de oito franquias em outros estados do Brasil, um portal de e-commerce e mais de mil multimarcas espalhadas pelo país. O grupo ainda conta com número recorde de seguidores em mídias sociais e soma mais de 1,5 milhão de peças produzidas por ano. A produção de seus produtos é 99% nacional, no intuito de valorizar a indústria brasileira.

Criada pelos amigos Rony Meisler e Fernando Sigal, que perceberam que o mercado de moda masculina tinha uma demanda a ser preenchida, a Reserva rapidamente encontrou seu espaço com passionalidade e personalidade. Suas campanhas de comunicação, sempre mais focadas na mensagem do que no produto, chamaram atenção para um discurso fora do padrão. Criando roupas de verdade para pessoas de verdade, o pica-pau, símbolo da marca, virou celebridade entre esta turma que quer mais do que usar uma simples camiseta.

As lojas são pensadas para receber e entreter o homem que veste a marca, sugerindo uma experiência além das araras. A lógica é fugir do tradicional e aproximar a equipe do consumidor, abrindo as portas aos amigos para beber, escutar boa música e festejar a vida.

Verão 2016
Sempre ligada em temas atuais como a liberdade de expressão e o enorme potencial da economia criativa no mundo global, a Reserva elege o Instagram como o principal meio para engajar clientes e usuários em sua mais nova coleção, “Que Seja”. Não à toa, foi atrás de uma turma jovem de diferentes áreas, homens com menos de 30 anos que acabaram virando parceiros na criação de um material colaborativo acima de tudo livre e apaixonado. Sem amarras. Sem pressão. Cada um com seu estilo, eles fariam juntos um manifesto para um novo momento da marca, e construiriam assim, num clima de troca entre amigos, um conteúdo muito próprio e inovador, com a hashtag — #quesejareserva.

A produção dos instagrammers pode ser vista no material de divulgação impresso, que traz uma seleção feita pela equipe da Reserva com 20 postagens. Além disso, quatro dos oito nomes foram convidados a posar sob as lentes de Daniel Mattar no primeiro Guia de Estilo da marca. Nele, estão dicas de produções e detalhes das principais peças, com linguagem chique, versátil, e acima de tudo, 100% alinhada com os perfis dos convidados.

O movimento conta ainda com uma segunda etapa. Não apenas os oito primeiros amigos, mas também todos aqueles que, inspirados pela campanha, marcarem a hashtag #quesejareserva em suas postagens no Instagram, participarão dessa ode à liberdade criativa. Fotógrafos notáveis farão a curadoria das melhores fotos e a Reserva editará um livro com as imagens em 2016, ano em que completará uma década.

Coleção – Para o verão 2016, a Reserva lança mão de tonalidades fortes e cítricas de rosa, laranja, verde e amarelo como contraponto a neutros como cáqui, cru e marinho. As estampas acompanham a cartela escolhida e aparecem na forma de florais grandes, ora coloridos, ora em preto e branco, ou mais delicados, como leituras espertas do liberty. Ganha destaque a sugestão de looks completos em jeans, especialmente montados com as confortáveis calças estique, à base de elastano. O tecido aparece também em muitas camisas, lavadas ou em estampas tão discretas que se confundem com lisos.

Chama atenção ainda a opção pela alfaiataria desconstruída, com blazers e parcas de linho tinturado nas cores da coleção, acompanhados por calças do mesmo tecido. Nada de linho engomado, com cara de tradicional, e sim o material com amassados naturais da trama. Já a camisaria chega nas mais diversas versões, em estampas tropicais ou mais tímidas, além de xadrezes, enquanto polos de modelagem clássica ganham tecidos, texturas e lavagens não tão usuais. Na malharia, palavras como ‘quente’, ‘extremo’ e ‘leve’ completam o mote Que seja.

2540Eudiiih-2BDivulga-25C3-25A7-25C3-25A3o-2B-2BReserva

@Eudiiih Divulgação - Reserva

2540Hafahansen-2BDivulga-25C3-25A7-25C3-25A3o-2BReserva

@Hafahansen Divulgação Reserva

Vanessa Vargas

Quem escreve por aqui é Vanessa Vargas, formada em Relações Públicas pela UFRGS, Técnica em Produção de Moda pelo SENAC e estudante de Jornalismo na PUC-RS. Divide seu tempo sendo mãe do Antônio e atuando como Analista de Marketing.